NOTÍCIAS

22/08/2015

Os efeitos da bebida energética no seu corpo

Depois de um farmacêutico ter falado dos efeitos que uma lata de Coca-Cola tem no corpo o site  Personalise.co.uk publicou uma pesquisa que mostra os efeitos que uma bebida energética tem no corpo.

O Daily Mail entrevistou o pesquisador em alimentos Stuart Farrimond para que ele comentasse os efeitos apresentados em energeticos consumidos hoje em dia.

10 minutos: A cafeína entra na corrente sanguínea, fazendo com que os batimentos cardíacos e a tensão arterial comecem aumentar.

15 a 45 minutos: Momento em que a cafeína chega ao pico na corrente sanguínea. A pessoa vai sentir mais alerta e com melhor concentração.

Stuart Farrimond comenta: “Depois de ingerir uma bebida com cafeína, ela passa do intestino para a corrente sanguínea e, em seguida, para o cérebro e pelo corpo todo. É uma droga estimulante que funciona enganando os "sinais de cansaço" no cérebro”. 

30 a 50 minutos: Toda a cafeína foi absorvida e o fígado também responde ao absorver mais açúcar na corrente sanguínea.

“Curiosamente, a cafeína parece ser boa para o fígado e o consumo de café tem sido associado a taxas mais baixas de doença hepática e o câncer de fígado. No entanto, o mesmo não foi demonstrado em bebidas energéticas”, aponta o pesquisador.

1 hora: O corpo começa a passar pela experiência do “choque dd açúcar” e os efeitos da cafeína vão caindo. A pessoa vai começar a sentir-se cansada e os níveis de energia começam a ficar baixos.

5 a 6 horas: Isto é metade da vida da cafeína, o que significa que o corpo demora cinco a seis horas para reduzir o conteúdo da cafeína na corrente sanguínea em 50%. As mulheres que tomam pílula anticoncecional precisam do dobro do tempo para conseguir essa redução.

12 horas: É o tempo que demora, para a maioria das pessoas, eliminar completamente a cafeína da corrente sanguínea. Essa velocidade depende de muitos fatores, como a idade e a atividade.

Mas o mesmo não acontece com os jovens e as crianças, nos quais a cafeína permanece durante mais tempo no sangue, podendo provocar problemas de ansiedade, adverte o pesquisador.

12 a 24 horas: Como a cafeína é uma droga, aqueles que regularmente a ingerem podem sentir sintomas de abstinência entre 12 a 24 horas depois da última dose, incluindo dor de cabeça, irritabilidade e prisão de ventre.

“Os sintomas da abstinência podem durar até nove dias e vão depender da quantidade de cafeína que bebemos. As pessoas são diferentes, claro, mas muitos dos sintomas parecem estar na nossa cabeça”, diz o especialista.

7 a 12 dias: Estudos têm mostrado que este é o período de tempo de que o seu corpo precisa para se tornar tolerante à sua dose diária de cafeína. O que significa que ele se vai habituar a ela e por isso não vai sentir muito os seus sintomas.

Em relação aos efeitos gerais das bebidas energéticas no corpo, o investigador Farrimond disse que estas bebidas “são um mau caminho para conseguir cafeína”. “São ricas em açúcar, algumas assustadoramente. O Red Bull tem um pH de 3,3, o mesmo que o vinagre. Combinado com o açúcar, são ideais para corroer o esmalte dos dentes e causar problemas dentários para toda a vida”, sublinhou. “O café e o chá são uma forma muito melhor de obter cafeína”. Ainda que para tudo é preciso moderação. Pelo Observador.

PUBLICIDADE