NOTÍCIAS

30/05/2015

Desvendado a origem dos buracos do queijo suíço

Diferentemente do que os desenhos animados apontavam ao longo dos anos, os ratos não são os culpados pelos buracos.

Tampouco eles são produzidos pelo dióxido de carbono liberado por bactérias, como preconizava uma popular crença científica.

Em vez disso, os buracos são criados por pedaços de feno, de acordo com uma pesquisa recém-divulgada.

A Agroscope, a Embrapa suíça, disse que "partículas de feno microscópicas" caíam nos baldes nos quais o leite era coletado, e se transformavam em grandes buracos na medida em que o queijo maturava.

O processo, segundo o órgão, afeta somente alguns queijos suíços, como o Emmental e o Appenzell.

As descobertas explicam por que buracos menores vêm aparecendo dos queijos suíços nos últimos 15 anos, desde que métodos mais modernos de ordenha fizeram com que menos feno caia nos recipientes nos quais o leite é coletado.

Os cientistas chegaram às conclusões depois de adicionarem pequenas quantidades de pó de feno ao leite e fabricarem queijo por 130 dias.

A pesquisa, no entanto, ainda não foi revisada por terceiros.

A teoria de que bactérias causavam os buracos data de 1917, depois de descobertas feitas pelo cientista americano William Clark.

A indústria do queijo chama os buracos de "olhos". Assim, qualquer queijo que emule o tipo de produção, mas sem os "olhos", é conhecido como "cego". Pela BBC.

PUBLICIDADE