NOTÍCIAS

27/04/2015

Gastronomia movimenta o turismo nacional

Quer conhecer um país? Comece por sua comida! Cada vez mais próspera e conjunta, a relação turismo e gastronomia mostra números bem significativos quanto à relevância da tradição culinária na escolha dos viajantes, tanto nas opções de lazer quanto para negócios. Através de uma pesquisa de demanda turística internacional, realizada pelo Ministério de Turismo, a gastronomia foi apontada como um dos itens de maior aprovação entre os visitantes estrangeiros no Brasil, com quase 90% de satisfação.

Dados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) avaliam que o setor gastronômico representa 2,7% do PIB nacional e quase 40% das visitações no País. Segundo o diretor do Departamento de Estudos e Pesquisas do Ministério do Turismo (MTur), José Francisco Lopes, a diversidade cultural do Brasil é o grande diferencial para esse sucesso. “A gastronomia é uma das bases da estrutura do turismo para o lazer e para o negócio. O País é muito diversificado em gastronomia. Isto é qualitativamente importante porque tanto o turista brasileiro quanto o estrangeiro têm diversas opções ao viajar por esse País e muitas cidades já estão se destacando, fazendo os seus festivais que arrastam multidões. Nós temos, por exemplo, os festivais de comida de boteco, que vão proliferando pelo País inteiro. É gastronomia gerando valores para o segmento turismo”, disse através do portal do MTur.

Para o chef Pedro Scallon, a alimentação é um fator determinante para os destinos de viagens, pois, além dos fartos sabores gastronômicos, a tradição culinária diz muito sobre a cultura do local visitado. “Normalmente, as pessoas buscam experiências, novidades em suas viagens e a comida é uma delas. A gastronomia faz parte da cultura do local e a maioria das pessoas escolhe um lugar para viajar, pois aquela cultura os encanta”, destacou o especialista, dando algumas dicas de como os estabelecimentos devem se planejar para receber os turistas.

“Para que os estabelecimentos recebam mais visitantes, eles devem diversificar seu cardápio. Além das comidas típicas, inserir algumas comidas internacionalmente famosas, pois nem todos estão dispostos a experimentar de tudo. Creio que seja importante também contar um pouco da história da culinária local para que prenda a atenção das pessoas e agregue valor à refeição e sua tradição”, enfatizou Scallon.

Mercado

A Confederação Nacional de Turismo registra, por ano, dez grandes encontros que reúnem chefs brasileiros e estrangeiros e restaurantes tradicionais no País. Além disso, os festivais regionais já ultrapassam dez mil edições em todo o território nacional, com crescente número de público. Dentre os aspectos econômicos, os gastos com a alimentação estão entre as principais despesas dos turistas, atrás apenas do transporte. Atualmente, o sétimo país no mundo a receber eventos internacionais, conforme relatório da ICCA (Associação Internacional de Congressos e Convenções, na sigla em inglês), o Brasil está de vez na rota da culinária mundial!

Hoje em dia, a gastronomia brasileira é reconhecida, pois o mundo está muito globalizado e a informação chega às pessoas em uma velocidade incrível. Um grande porta-voz de nossa culinária é o chef Pedro Scallon que faz questão de mostrar nossos produtos locais e promover nossa cultura em todo o País. “A Scallon está presente nos melhores eventos do País, seja qual for a dimensão da sua festa, criamos a solução perfeita para atender, com requinte e criatividade, dentro das necessidades, expectativas e realidade financeira de cada cliente”, destacou Pedro.
 Por Cristiano Martins do DM.

PUBLICIDADE