NOTÍCIAS

17/04/2015

Qual o preço médio de uma refeição no Brasil?

Florianópolis é a cidade com o maior preço médio de refeição do Brasil, segundo pesquisa divulgada pela Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert). O valor médio na capital catarinense é de R$ 39,93.

Para se chegar a esse número, a associação pesquisou quatro tipos de pratos: o prato feito comercial, os que servem a quilo, o executivo e o à la carte. O preço médio de refeição soma o valor médio do prato, da bebida, da sobremesa e de um café.

Como há mais demanda pelos pratos feitos e a quilo, foi feita uma média ponderada, dando mais peso para esses dois últimos citados. A pesquisa foi divulgada na quarta-feira (15).

Cidade turística
 De acordo com a Assert, a alta média de Florianópolis, assim como a do Rio de Janeiro, estão relacionadas ao fatos das duas serem cidades turísticas. Também foi citada na pesquisa a inflação de 2014, que foi de 6,41%, acima do de 2013, de 5,91%.

A pesquisa foi realizada entre 25 de novembro e 18 de dezembro do ano passado. Trata-se de um período de início de férias, quando há um aumento natural de preço, informou a Assert.

Valores
 Na capital catarinense, o prato feito é encontrado, em média, a R$ 33,16, os que possuem autosserviço, R$ 34,39, e o à la carte, R$ 59,34. Não há dados de pratos executivos.

Outras cidades do estado pesquisadas, Blumenau, no Vale do Itajaí, e Joinville, no Norte do estado, têm média de refeição de R$ 32,07 e R$ 26,04, respectivamente.

Na região Sul, Porto Alegre tem média de preço de refeição de R$ 21,51 e Curitiba, de R$ 25,49. Os grandes centros, Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, tiveram média de R$ 33,66, R$ 27,89 e R$ 26,40, respectivamente.

Dos  grupos de produtos e serviços pesquisados, alimentação e bebidas atingiram patamar de 8,03%, embora tenha mostrado recuo em relação aos 8,48% de 2013.

Não é possível comparar os dados com pesquisas passadas, já que a metodologia era diferente. Antes, era feita uma média aritmética simples, em vez da ponderada. Pelo G1/SC.

PUBLICIDADE